terça-feira, 28 de junho de 2011

A Pê-Pê

Esta é a história da mais recente "Pê-Pê" (chupeta) desaparecida. Quando demos por falta dela pensámos que teria o desfecho da primeira, que ficou um ano e meio debaixo de um móvel até reaparecer, por acaso, naturalmente imprópria para uso. Aliás, já pensámos isso em várias ocasiões, já que a perda da chupeta é assim uma espécie de tradição da casa (tantas são as vezes que uma chupeta desaparece misteriosamente durante horas ou dias). Neste último caso, curiosamente, ficámos com a impressão de que a chupeta teria dado sumiço dos grandes, coisa para não a vermos tão depressa. Pensámos mesmo que desta vez seria pior que todas as outras. Mas não. A chupeta acabou por aparecer dois dias depois do desaparecimento. E foi "descoberta"... quando o pai se estava a calçar. Porquê?...

Sem comentários:

Publicar um comentário